terça-feira, 23 de julho de 2013

E ai, Casou? - A Crise dos Trinta


Por: Marcelo Montebras

"E ai, casou?... Já ta na hora, você vai acabar ficando pra titio"

Creio que nada incomoda mais que essa pergunta cretina quando você esta se aproximando da casa dos trinta (ou já esta nela). 

Embora a sociedade tenha evoluído, a pressão social em relação ao casamento, constituição de família e estabilidade financeira continua a mesma... É uma tradição que não será quebrada de uma hora pra outra. 

Nessa fase onde o "30" se torna constante, você querendo ou não, gostando ou não, aceitando ou não, acaba sentindo o peso da cobrança social em cima das suas costas. Quantas e quantas pessoas não entram em depressão porque estão se aproximando dos 30 e ainda não possuem um emprego, ou não casou, ou não tem filhos ou não cursou uma faculdade e etc? Se o seu caso é diferente, talvez você faça parte de um pequeno grupo que de fato não se importa com essas coisas, mas sim em viver feliz... 

Essa fase dos 30 é vista por mim, que já estou nela, como uma fase de ouro. Sim, exatamente isso! Nunca me senti tão livre, tão seguro  e tão jovem quanto agora! Embora as rugas cheguem, minha alma parece estar mais consciente, mais ativa, despreconceituosa, aberta ao novo e de bem com a vida. Não sei se isso é o tão sonhado "amadurecimento", também não me interessa, só sei que é bom viver isso! Vale aqui dizer que há todo um simbolismo em relação aos 30, isso fica nítido em relação a idade em que Cristo morreu, 33 anos e há uma historia oculta em relação a isto... Temos também o grau 33 da Maçonaria... Entre outras simbologias retratadas em varias tradições... Deve ser uma fase de ouro e eu digo sem medo de errar, vivo a melhor fase da minha vida!

Nessa fase acho que pressão social/familiar não pesa tanto. Que homem não sofreu por conta da maldita frase "homem não chora"? 

Muitos homens querem ser sensíveis sem serem chamados de "viados" (assim como muitas mulheres querem o direito de ficar com vários homens sem serem chamadas de "piranhas" - o que é muito justo, cada um vive sua vida como quiser). Pois bem, aos 30 meus amigo(as) você já pode chorar sem ser chamado de "viado" e sabe por que? Porque nessa fase da vida você não tem mais medo de nada, não precisa provar nada pra ninguém (ao menos não deveria). Se for "viado" se assumirá e se não for, saberá que não é, e tanto faz te chamarem por isso ou não, você não liga... Ta mais preocupado em viver a vida!

Cada ser enxerga a vida com seus olhos, então fica difícil dizer "faça isso", "faça aquilo", os conselhos são validos pra quem quer eles e não pra quem precisa deles. Viva a sua vida como você julgar sendo o melhor. Case, gradue-se, arrume um emprego, constitua família se isso te fará feliz, mas observe se isso é algo interno e não externo. Se possível não case porque sua família exerce pressão, isto te levará a se juntar com "qualquer pessoa" e a união estará fadada ao fracasso (logo você aparecerá num "programa da tarde" desses da vida, encenando um papel ridículo,  ao lado de um apresentador ridículo,  pra um publico ridículo). 

Eu levo minha vida da forma como acho que devo leva-la, não casei, não tenho filhos, não terminei a faculdade, não sou "viado" (e se fosse seria um viado assumido) e o mais importante, não me deixei levar pela pressão social! 

Não faço aqui uma propaganda contra estas tradições (casamento, bom emprego, filhos, estudos), elas são importantes sim! Mas como eu disse acima, desde que venha de você, uma pressão interna e não uma pressão externa (pressão social). 

Uma observação muito em conta é que atualmente a sociedade esta mais precoce, logo teremos aqui, em breve, não mais a "crise dos trinta", mas talvez a "crise dos vinte". 

Fraterno abraço!

Marcelo Montebras




Nenhum comentário:

Postar um comentário