terça-feira, 25 de junho de 2013

"Sem Partido" - Amigos eu errei!


Por: Marcelo Montebras 

"Amigos eu errei..." 

Calma, este não é o discurso do Jabor (um dos grandes expoentes da antipática elite brasileira), mas sim uma reflexão de quem pensou de forma arbitrária aos princípios da democracia e teve a dignidade de se auto corrigir (a tempo ou não... Isso é irrelevante).  

Não é de hoje que os termos "politica", "politico", "partido", "eleição", "corrupção" nos causam receio, insegurança e nojo. Estas palavras estão desgastadas, principalmente pelos seus maus usos ao longo do tempo. 

Pegando carona no inconsciente coletivo, adotando uma conduta gregaria e absorvido pela egrégora da revolta eu fui um dos muitos que gritaram em alta voz: "Sem Partido!".

Quando fazia isso, não estava atento ao que poderia estar por trás, apenas quis manifestar a minha insatisfação e repudio aos partidos políticos (todos eles, esquerdistas ou direitistas, já que os considero, igualmente, um mal desnecessário - sou a favor da extinção dos partidos políticos, mas apoio que os  candidatos sejam apartidários, legítimos representantes do povo e não de partidos, uma vez que os mesmos, os partidos, configuram ao meu ver, um crime chamado: formação de quadrilha). 

Vou repetir, pra que fique claro: sou a favor da extinção dos partidos politicos, mas apoio que os candidatos sejam apartidários, legítimos representantes do povo e não de partidos, uma vez que os mesmos, os partidos, configuram ao meu ver, um crime chamado: formação de quadrilha. 

Fiz questão de explicar isso pra que não venham a me comparar aos fascistas, que tanto desprezo.

Voltando ao foco, depois de muito pensar (e pesquisar) cheguei a conclusão de que o grito de "sem partido", é uma grande manipulação dos partidos de direita, para que os esquerdistas não participem (e também não tirem proveito disso) dessas manifestações. Uma vez que essas manifestações, tendo a repercussão que elas tiveram, não se tornasse uma vitoria desses mesmos partidos que saíram com suas bandeiras nas passeatas de todo o país. Esse "grito de guerra" (o "sem partido") é, sobretudo, uma forma de censura/ditadura. Mesmo não gostando de partidos eu devo, no minimo, tolera-los, e permiti-los exercer o seu direito, já que vivo num país democrata (sic).  Agir de forma contraria, como eu agi, é uma atitude extremista e sem fundamento. 

Repudio qualquer forma de ditadura, porém, mesmo assim, acabei tomando uma atitude antidemocrática quando levantei a bandeira do "sem partido". Lamento profundamente este ato e peço desculpas, sinceramente! 

Deixo aqui meu apoio as manifestações. Eu mesmo estive em algumas delas, de forma pacifica é claro. 

Sou a favor do pacifismo, mas admito que sem os ditos "vândalos", nada conseguiríamos. Políticos não se sensibilizam com esses atos pacíficos, por mais nobres que eles sejam. Políticos (aqueles que transformaram a politica em profissão) são frios, são calculistas... Não possuem ideologia, não levantam bandeiras e não defendem causas. Seu compromisso são com a vantagem própria. Se estas manifestações fossem estritamente pacificas, não obteríamos os resultados que obtivemos.

Mesmo parecendo contraditório (já que apoiei e apoio um movimento sem violência), reconheço que a ação direta, a desobediência civil e a anarquia tiveram papeis fundamentais para o pouco que conseguimos até o momento, creio que se não tivesse havido esta manifestação mais "enérgica", nem isso teríamos conseguido. Lembremos que a revolução francesa, a independência dos Estados Unidos, a do Brasil e outras tantas revoluções não conseguiram nada apenas gritando "sem violência" (espero sinceramente não ser mau interpretado neste paragrafo). O pacifismo foi nosso maior trunfo e a violência um mal necessário.

Fraterno abraço!

Marcelo Montebras





segunda-feira, 17 de junho de 2013

Carater Esoterico do Autismo e da Obesidade - Conversinha ao pé do Ouvido


Antonio Carvalho Filho falando sobre autismo e obesidade (na verdade ele rodeia varios assuntos e o tempo esgota, falando pouquíssimo do que foi anunciado). 

Marcadores: Autismo, Obesidade, Blavatsky, Hitler, Ressonancia Schumann, Átomo Permanente, A terra é um corpo vivo, Sofismo, Gofredo Teles, Leonardo Boff, Henrique José de Souza (JHS), Eubiose, Teosofia. 


Caráter Esoterico do Autismo e da Obesidade
Conversinha ao pé do Ouvido - Antonio Carvalho 



segunda-feira, 10 de junho de 2013

O Destino do Coronel Fawcett - A Expedição Fawcett à Amazônia


Você já ouviu falar no Coronel Percy Fawcett

Ele foi um explorador britânico que nos anos 20, em busca de uma cidade perdida, desapareceu nas selvas brasileiras... Sua historia até hoje é um mistério. Muitos afirmam que Fawcett fora morto por índios, outros que ele encontrou a cidade perdida e que ainda é vivo até os dias de hoje. 

Aqui eu deixo uma sequencia de alguns videos encontrados no youtube sobre sua historia. Destaque vai para o vídeo no final da postagem, em que Antonio Carvalho Filho, em sua "conversinha ao pé do ouvido", fala dos "Índios Xavantes" (os que possuem as chaves dos andes, segundo ele) e acaba contando a historia de Fawcett em seu caráter esotérico. 

Documentário (incompleto)
O Destino do Coronel Fawcett

Em 1925, o coronel inglês Percy Fawcett organizou uma expedição em solo brasileiro que tinha por objetivo procurar por uma civilização perdida no coração da Floresta Amazônica. Ele e sua equipe, no entanto, desapareceram misteriosamente na selva e nunca mais foram encontrados. No documentário, o diretor Adrian Cowell tenta recriar os passos do explorador britânico e torna-se repórter em uma viagem investigativa. Partindo de Cuiabá, visita os locais por onde Fawcett teria passado e entrevista personagens que tiveram contato com o explorador.

Programa Mistério
A Expedição Fawcett à Amazônia

Reportagem do Programa Mistério sobre a expedição do Cel. Fawcett à Amazônia. Participação de Orlando Villas Boas. Apresentação: Walter Avancini (TV Manchete, 1997).

Percy Fawcett - Parte 1
Perdidos no Amazonas 


Percy Fawcett - Parte 2
Perdidos no Amazonas 

Percy Fawcett - Parte 3
Perdidos no Amazonas 

O Coronel Percy Fawcett (1867- XXXX) foi um famoso arqueólogo e explorador britânico que desapareceu ao organizar uma expedição para procurar uma civilização perdida ( A Cidade de Z) na Serra do Roncador.

Durante décadas , foram realizadas várias expedições de resgate,mas nenhuma com sucesso. Estima-se que mais de 100 exploradores morreram tentando achar Percy, além de três expedições de resgate que supostamente desaparecem na região.

Índios Xavantes
Conversinha ao Pé do Ouvido

Antonio Carvalho Filho conta a historia do coronel Fawcett e também fala sobre os Indios Xavantes.

sexta-feira, 7 de junho de 2013

O Astral/Elementais Artificiais - Programa Vida Inteligente



PROGRAMA VIDA INTELIGENTE
Apresentação: Eustáquio Patounas
Convidado: Jorge Antonio Oro
Quinta-Feira, 8 às 9 da noite - Ao Vivo
TV Floripa Canal 4 da NET


O Astral: Astral ou emocional é o plano ou dimensão regido pelas emoções, gostos, crenças e desejos, que criamos e nutrimos ou nos são impostos e sugeridos. Trata-se de um mundo muito mais complexo do que o plano físico. Para podermos situar, no Universo, essa "região" denominada de Plano Astral, consideremos como sendo a região imediata ao Plano Físico, no sentido de camadas concêntricas, superpostas, que se interpenetram e distinguem-se umas das outras pelas respectivas constituições, pois a matéria astral é muito mais sutil e plástica, podendo ser moldada com facilidade por cada impulso de pensamento.É o plano com o qual o homem interage por intermédio do seu Corpo Astral, Veículo Emocional ou dos Desejos (Kâma-rûpa), parte da alma humana que não responde pelo pensamento, mas expressa as sensações, emoções, sentimentos e desejos do homem. O plano astral possui 7 sub-planos, que, por sua vez, também possui cada um 7 subdivisões, formando um conjunto de 49 segmentos. Jorge Antonio Oro é nosso convidado.


O Astral - Parte 1

O Astral - Parte 2


O Astral - Parte 3

Plano Astral

----------------------

Elementais Artificiais: São entidades do mundo astral criadas pelo próprio homem através de seus pensamentos. Elas podem ser boas ou mas, dependendo do seu criador, podem ser temporárias ou permanentes, dependendo da persistência com que se pensou, podem ser com maior ou menor independência, dependendo da quantidade de energia empregada. Esses elementais tendem a ficar com seu criador, provocando nele a repetição do pensamento e como flutuam no aura do seu criador passam a constituir seus hábitos de pensar e de provocar-lhes recalques, idéias fixas, complexos, neuroses e psicoses for de natureza má. Quando muitos pensam uma só coisa criam-se, formam-se elementais coletivos que são os sentimentos nacionais de um povo, sua religiosidade. Assim foram criados os falsos deuses, santos, profetas, falsas igrejas, chegando mesmo a se projetarem fisicamente, a ponto de serem vistas por diversas pessoas. Vemos dessa maneira como é poderoso o pensamento de um ser vivo, que está de posse de seus três veículos, pois é só dessa maneira que se pode criar. Um alerta para os que se dedicam ao estudo esotérico. Como lidar com eles? Como sublima-los? O que são elementais entrelaçados? 


Elementais Artificiais - Parte 1

Elementais Artificiais - Parte Final

Elemental Artificial

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Pedra da Gávea (esoterismo) - Programa Vida Inteligente



Neste programa do ano de 2007 Grego e Jorge Oro falam sobre a Pedra da Gávea, Fenícios no Brasil e mais historias esotéricas. Fique atento, o programa sobre a pedra da gávea começa aos 58/59 min. Antes há o programa que fala sobre os "Mandamentos Aghartinos". 

As fotos foram capturadas na internet e resolvi deixar os devidos créditos 
(caso alguém reclame eu as retiro). 

Segue o enunciado:

"Programa Vida Inteligente - A Pedra da Gávea é o maior monolito à beira mar do planeta. Esfinge, tumba fenícia, portal para o mundo subterrâneo? Há quase 200 anos os mistérios da Pedra da Gávea intrigam excursionistas, pesquisadores e esotéricos. Existe uma gruta tipo sifão na parte onde o maciço toca o mar, com a parte abobadada acima do mar e com ventilação natural, onde se encontra uma escadaria em sentido ascencional, que segundo consta, levaria ao interior da Pedra. O caso mais conhecido referente a esta escadaria é o de dois rapazes que faziam caça submarina e ao encontrarem a entrada para esta gruta, resolveram entrar. Decidiram subir os degraus da escadaria e a última coisa que se lembram é de perderem os sentidos. Quando acordaram, estavam no topo da pedra a 842 metros de altitude."


Programa Vida Inteligente
Pedra da Gávea (a partir dos 59:00)
Eustáquio Andréa Patounas e Jorge Antonio Oro



domingo, 2 de junho de 2013

A Historia Secreta do Brasil (esoterismo) - Programa Vida Inteligente





Por: Vida Inteligente


Era Pedro Álvares Cabral um Templário? Ele "descobriu" o Brasil "por acaso"? Quem eram os Tupinambás Tibiriçá, Icaraí e Saixê? Quem foi José de Anchieta? Fenícios no Brasil? 


Quando falamos no "homem ante-diluviano" estamos nos referindo ao homem atlante da 4ª Raça-Raiz antecessora da 5ª Raça-Raiz, a Ária ou Ariana. Boa parte do Período Terciário correspondeu ao da existência dessa raça, e é dessa época que se registam os primeiros afloramentos humanos, cientificamente aceitos, no Brasil. O homem brasileiro original, Tupi-Guarani, é todo ele descendente degenerado dessa raça em cujo continente vasto, hoje a maior parte sepultado sob o Atlântico, oceano que lhe herda o nome, o Brasil se integrava. 


Jorge Antonio Oro é o nosso convidado.

PROGRAMA VIDA INTELIGENTE

com Eustáquio Andréa Patounas 
Quinta-Feira, 8 às 9 da noite, AO VIVO
TV Floripa Canal 4 da NET
www.vidainteligente.blogspot.com
www.vidainteligente.tv.br


Historia Secreta do Brasil - Partes 1 e 2
Programa Vida Inteligente

Historia Secreta do Brasil - Parte 3
Programa Vida Inteligente